A História da O.T.O.

 

Um esfor√ßo consider√°vel por Marcelo Ramos Motta (1931 - 1987) foi feito para assumir o controle da O.T.O. com o nome de Sociedade Ordo Templi Orientis. Motta havia sido um disc√≠pulo pessoal de Karl Germer na A.¬∑.A.¬∑. por alguns anos, mas jamais obteve formalmente uma patente para iniciar ou abrir uma Loja. De fato, ele jamais foi formalmente iniciado na O.T.O. Ap√≥s a morte de Germer, Motta proclamou-se como sucessor de Germer e formou um grupo thel√™mico em seu pa√≠s natal, o Brasil. Motta havia primeiro reconhecido Kenneth Grant como cabe√ßa da O.T.O., mas rescindiu este reconhecimento ao saber que Grant havia sido expulso por Germer. Motta terminou indo aos Estados Unidos para reclamar os direitos autorais sobre as obras de Crowley. Ele primeiro processou a Samuel Weiser, Inc., editora de muitos dos trabalhos de Crowley por quebra de direitos autorais, alegando ser ele o √ļnico representante da O.T.O. de Crowley. Este caso foi decidido em favor da Samuel Weiser, Inc. pela Corte do Distrito do Maine (E.U.A.). O juiz deu o parecer de que n√£o haviam provas legais das representa√ß√Ķes de Motta concernentes √† O.T.O. A O.T.O., enquanto dirigida por McMurtry, n√£o era parte deste caso e n√£o foi um fator neste julgamento.

Durante os processos em Maine, a O.T.O. emprestou a Motta um terno para ser utilizado na Corte do 9a Corte Distrital Federal de São Francisco. O caso de São Francisco foi concluído em 1985 com Motta perdendo novamente. A O.T.O. dirigida por McMurtry foi reconhecida pela Corte como sendo a continuação da O.T.O. de Aleister Crowley e detentora exclusiva dos nomes, marcas, direitos autorais e outros direitos da O.T.O. McMurtry foi reconhecido como o líder legítimo da O.T.O. dentro dos Estados unidos. A decisão da 9ª Corte também reconhecia legalmente a O.T.O. dirigida por McMurtry como uma entidade com membros. Esta decisão foi apelada e levada à frente. Grady McMurtry morreu em 12 de julho de 1985, seguindo a decisão original da 9a Corte, mas o processo de apelação estabeleceu que a O.T.O. continuaria como uma corporação.